Início / Diocese de Parintins

Diocese de Parintins

No dia 26 de abril de 1955, Pe. Arcângelo Cerqua, superior do PIME no Amazonas, em companhia dos padres João Airaghi e Jorge Frezzini, realizavam uma visita a Parintins para colher dados e enviar à Nunciatura Apostólica.

No dia 24 de junho o L’Osservatore Romano, jornal do Vaticano, publicava a notícia da criação da Prelazia de Parintins e, no dia 29 de junho, o jornal Universal de Manaus, publicava um comunicado de Dom Alberto Gaudêncio Ramos anunciando a criação da Prelazia de Parintins.

No dia 12 de junho, o Papa Pio XII emanava a Bula Pontifícia, que criava a Prelazia nos municípios de Parintins, Maués e Barreirinha, com o nome de prelazia de Parintins, sob a proteção de Nossa Senhora do Carmo. No dia 13 de novembro de 1955, foi instalada a Prelazia de Parintins. Dom Alberto Gaudêncio assumiu como administrador apostólico da prelazia.

No dia 15 de março de 1956 foi nomeado administrador apostólico da Prelazia de Parintins o Pe. Arcângelo Cerqua, que tomou posse no dia primeiro de maio de 1956. No dia 11 de fevereiro de 1961 foi nomeado o Padre Arcângelo Cerqua como o primeiro bispo prelado de Parintins. E sagrado no dia 14 de maio de 1961.

No dia primeiro de outubro de 1967 foi inaugurada a Rádio Alvorada. No dia 16 de novembro de 1975, foi ordenado o primeiro padre da prelazia, padre Dilson Pereira Brandão.

Em 1980 foi concluída a construção da catedral de Nossa Senhora do Carmo. E foi Criada a Diocese de Parintins. No dia 3 de agosto, Dom Arcângelo ordena para o ministério sacerdotal o padre Francisco de Assis Serrão Dinelly. No dia 16 de agosto de 1981, foi instalada a Diocese de Parintins, por Dom Carmine Rocco, Núncio Apostólico.

No dia 16 de dezembro de 1987 foi nomeado Pe. João Rizatti como bispo coadjutor da Diocese de Parintins.

No dia 05 de julho de 1988, Dom Arcângelo renunciou à Diocese de Parintins por motivos de doenças e entregou a Dom João Rizatti. Dom Arcângelo faleceu no da 21 de fevereiro de 1990 na Itália.

No dia 21 de fevereiro de 1988, Dom João Rizatti é sagrado bispo na Catedral de Nossa Senhora do Carmo em Parintins, se tornando o segundo bispo da Diocese. Em 20 de janeiro de 1993 foi transferido para Macapá. Faleceu no dia 9 de setembro de 2003 em Roma. Nessa mesma data, Pe. Sóssio Pezzela foi nomeado administrador diocesano até a sagração de Dom Gino Malvestio.

No dia 14 de maio de 1994, aconteceu a ordenação Episcopal de Dom Gino Malvestio com terceiro Bispo da Diocese de Parintins que permaneceu até o seu faleceu na Itália aos 9 dias de setembro de 1997. Uma semana depois da morte do Dom Gino, o Pe. Francisco de Assis Serrão Dinelly, foi nomeado administrador diocesano até a sagração do Dom Giuliano Frigeni como quarto bispo da Diocese.

No dia 20 de janeiro de 1999, Padre Giuliano Frigeni foi nomeado Bispo da Diocese de Parintins pelo papa João Paulo II. Foi Sagrado Bispo no dia 19 de março de 1999 na Catedral da Arquidiocese de Manaus. Tomou posse no dia 25 de março de 1999 como bispo da Diocese, na catedral Nossa Senhora do Carmo, onde é o atual bispo.

Os padres do PIME que foram incumbidos na criação da prelazia e depois Diocese de Parintins e tinham o objetivo de desenvolver uma Igreja com o rosto local, ou seja, um rosto dos povos da Amazônia. Colaborando na formação e espiritualidade cristã do povo e dos futuros padres da diocese. Com um zelo missionário, pastoral e econômico.

A diocese tem atualmente nove paróquias e duas áreas missionárias. Composta de pastorais e movimentos presente nas paróquias e áreas missionárias.

 

REALIDADE ATUAL DA DIOCESE DE PARINTINS

 

A Diocese de Parintins tem um Plano de Pastoral para o período de 2012-2015, baseado nas Diretrizes da Ação Evangelizadora do Brasil. (CNBB 2011-2015). Buscando colocar em prática as urgências da Igreja no Brasil e em especial na Diocese. No plano apresenta as preocupações e urgências para Igreja de Parintins pelos padres e agentes pastorais que participaram da Assembleia Diocesana de Pastoral[1].

Uma das preocupações é com a sociedade globalizada e da tecnologia. Muitas famílias, jovens, adolescentes, crianças e comunidades já estão se fracassando e caindo no relativismo com a vida humana e cristã. “Estamos vivendo numa profunda mudança de época. Neste sentido, é necessário que a Igreja possa acompanhar, cuidar, propor e continuar momentos formativos para a demanda cristã.” (PP, 2012, p. 6). As mutações do cotidiano das pessoas dificulta no trabalho de seguimento na Igreja e nas comunidades.

A Diocese de Parintins mantêm a estrutura das urgências da DGAEIB. Na dimensão missionária a Igreja de Parintins que realizar a médio prazo: “ir ao encontro das pessoas; famílias afastadas. Jovens envolvidos na droga, formação permanente para agentes de pastorais, criar o COMIPA, dinamizar as pastorais e desenvolver a dimensão missionária também na catequese.” (PP, 2012, p. 18-19).

E em curto e médio prazo: “Atividades missionárias porta a porta, celebrações feitas nas casas, forma pequenos grupos de missão intergente, visitas domiciliar e reprogramar o planejamento das paróquias.” (PP 2012, p. 19);

Já na dimensão Igreja: casa da iniciação à vida cristã esta realizando: um Trabalho de intensificação do Querigma na ação evangelizadora, configurar-se como iniciação à vida cristã, capacitar pessoas para desenvolver a catequese da Iniciação à vida cristã, investir nos meios de comunicação para evangelizar.

Na dimensão bíblica a diocese quer mobilizar com a catequese permanente a evangelização, formar cristãs e cristãos comprometidos, desenvolver nas paróquias o processo de iniciação a vida cristã, formação de lideranças, instituição de leitores, formação bíblica prolongada e equipes missionárias.[2]

Na dimensão comunidades de comunidades a diocese planejou realizar: Pastoral de conjunto vivencia de espiritualidade de unidade, curso de formação, tornar concreta a importância da experiência das paróquias irmãs já existente na diocese.

Por fim, na dimensão de serviço da vida plena para todos a diocese esta desenvolvendo uma comissão diocesana pró-vida, que acompanha as mulheres grávidas, formação de política em defesa da vida, coletar assinatura contra a prática do aborto e fortalecer a pastoral carcerária, pastoral do menor e a comissão pastoral da terra (CPT)[3].

 

 

RESULTADO DE UMA PESQUISA DE CAMPO NAS PARÓQUIAS E ÁREAS MISSIONARIAS DA DIOCESE DE PARINTINS.

DESAFIOS:

As respostas dos padres que trabalham nas paróquias, nas áreas missionárias e de alguns leigos foram os seguintes:

Existem vários desafios: Desafio de um trabalho mais conjunto e humanitário, sócio cultural e religioso, a distância entre as comunidades, pois, a área missionária não tem estrutura suficiente para atender todas as comunidades; falta de pessoas que queiram assumir os trabalhos pastorais nas comunidades; dificuldade em trazer os Jovens para participar dos movimentos na Igreja e nem sempre os trabalhos tem continuidade quando muda de Administração.

Proliferação das seitas e denominações cristãs; Diminuição da fé católica e indiferentismo religioso; Atendimentos as comunidades rurais devido serem inúmeras e poucos os padres e leigos para acompanharem; Visita aos doentes e enfermos com mais frequência e aconselhamento espiritual dos paroquianos; Pastoral indigenista: indiferentismo religioso, pouca preocupação moral e mentalidade fatalista; Acompanhamento na catequese; maior perseverança dos leigos; Acompanhamento da juventude.

Destacamos também a dificuldade em tornar as Paróquias autossuficientes financeiramente, na medida em que, por muitos anos, as mesmas terem sidas conduzidas na base do assistencialismo ensejado pelos padres do PIME. Além disso, a dificuldade na superação de uma mentalidade reduzidamente sacramental da catequese;

 

A PASSAGEM DO PIME PARA OS DIOCESANOS

Os padres do PIME contribuíram muito para o crescimento da Diocese e fazem muita falta nos trabalhos missionários.

Em algumas paróquias esta transição já vem acontecendo desde a década de 90, com padres diocesanos na administração das mesmas, mas sempre teve a presença de pelo menos dois padres do PIME. Atualmente, esta realidade acontece de forma tranquila quanto a convivência comunitária, porém, há divergências quanto a questões pastorais.

A transição dos padres do PIME para os diocesanos nas paróquias estão sendo tranquilas, tirando o resquício de assistencialismo que por alguns anos foi praticado.

São duas paróquias que ainda tem como pároco um padre do PIME e uma área missionária, as demais são os padres diocesanos que assumiram a administração nas paróquias e áreas missionárias.

 

PRIORIDADES QUE AS PARÓQUIAS E ÁREAS MISSIONÁRIAS ASSUMIRAM PARA ESSE ANO, DE ACORDO COM A SUA REALIDADE.

A prioridade maior este ano são as pastorais, Formação dos agentes, Missão nos Bairros que foram criados recentemente, intensificar a visitação na Zona Rural, formação para ministros e Implantação da Catequese com Inspiração Catecumenal. A catequese, a Pastoral da Juventude, a Infância e Adolescência Missionária, a Pastoral Familiar e a pastoral do dízimo.

Cada paróquia e área missionária destacaram três prioridades, sendo que muitas coincidem uma com a outra e não tinha necessidade de repeti-las.

 

FORMAÇÃO TEOLÓGICA OFERECIDA PARA OS LEIGOS

A maioria das paróquias e áreas missionárias não tem em específico curso ou algo desse gênero aberto para os leigos. Existe formação nas pastorais e movimentos. Na cidade de Parintins, no prédio do Sistema Alvorada de Comunicação, é oferecido o curso de teologia pastoral e bíblico. Na cidade de Boa Vista do Ramos tem uma turma de leigos que estudam o curso bíblico do CEBI. Nas demais cidades não tem formação teológica para os leigos.

 

CONSCIÊNCIA MISSIONÁRIA NA DIOCESE

Uma das urgências do Plano Pastoral é a criação do COMIPA, mas que ainda não foi realizado. O que existe nas paróquias e áreas missionárias é: cursos de formação, celebração de sacramentos e visitas nas comunidades. Missão nos Bairros que foram criados recentemente e também Zona Rural, além das visitas periódicas pelos padres e leigos as comunidades ribeirinhas.

 

 

 

REALIDADE INDÍGENAS NA DIOCESE

Na diocese existe de forma reconhecida duas tribos, os Sateré-Mawé em Maués e Tupinambarana em Barreirinha. São acompanhadas pelos padres Orivaldo da Costa, Henrique Uggé e Henrique Pagani com visitas mensais as mesmas. São comunidades de difícil acesso, mesmo no período da enchente algumas comunidades só se tem acesso por canoa e no período da seca a pé.

 

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO – (Maués)

Pároco: Pe. Marciney Marques – Diocesano

Viagários: Pe. Dorival Nascimento – Diocesano

Pe. Bruno Mascarin – PIME

Pe. Henrique Pagani – PIME

Diácono Permanente Antônio dos Santos

Data de Fundação: 1798

Área Territorial: 29. 988,39 Km2

Número de comunidades: Urbanas 10 e Rural 149 divididas em 13 setores.

Várias pastorais e movimentos

 

PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA – (Boa Vista do Ramos)

Pároco: Pe. Marcilio da Costa Moutinho – Diocesano

Viagários: Pe. Ozéias Pontes Cativos – Diocesano

Data de Fundação: 12/10/1993

Área Territorial: 5.391 Km2

Número de comunidades: Urbanas 07 e Rural 46 divididas em 5 setores.

Várias pastorais e movimentos

 

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO BOM SOCORRO– (Barreirinha)

Administrador Paroquial: Pe. Orivaldo Costa – Diocesano – Trabalha na área Indígena do Andirá.

Pe. Henrique Uggé – PIME – Trabalha na área indígena do Andirá.

Data de Fundação: 13/08/1973

Área Territorial: 6.724 Km2

Número de comunidades: Urbanas 01 e Rural 60.

Várias pastorais e movimentos

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO CARMO – (PARINTINS)

Pároco: Pe. Rui Canto – Diocesano

Data de Fundação: 31/05/1966

Área Territorial: 7.439,98 Km2

Número de comunidades: Urbanas 02 e Rural 40

Várias pastorais e movimentos

 

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE LOURDES – (Parintins)

Pároco: Pe. Marcos Aurélio- Diocesano

Data de Fundação: 08/12/1987

Área Territorial: 8.791,29 Km2

Número de comunidades: Urbanas 04, Rural 42 e CEBs 7.

Várias pastorais e movimentos

 

PARÓQUIA SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS – (Parintins)

Pároco: Pe. Vicente Pavan – PIME

Data de Fundação: 1962

Área Territorial: 1.297,54 Km2

Número de comunidades: Urbanas 02

Várias pastorais e movimentos

 

PARÓQUIA SÃO JOSÉ OPERÁRIO – (Parintins)

Pároco: Pe. Pedro Belcredi – PIME

Data de Fundação: 01/05/1970

Número de comunidades: Urbanas 04 e Rural 60

Várias pastorais e movimentos

 

ÁREA MISSIONÁRIA SÃO SEBASTIÃO DO ITAUNA – (Parintins)

Pároco: Pe. Mauro Romanello- PIME

Viagários: Pe. Irineu Neubanner – Diocesano

Pe. João Andena– PIME

Data de Fundação: 24/01/1992

Área Territorial: 3.523,08 Km2

Número de comunidades: Urbanas 04

Várias pastorais e movimentos

Centro Educacional Nossa Senhora das Graças (crianças e adolescentes)

 

ÁREA MISSIONÁRIA SÃO FRANCISCO XAVIER – (Vila Amazônia) – Cidade de Parintins.

Pároco: Pe. Arilton Rodrigues Cascaz – Diocesano

Vigário: Pe. Gabriel Módica – PIME

Data de Fundação: 2000

Área Territorial: 9.837,96 Km2

Número de comunidades: urbana 03 e rural 43

Várias pastorais e movimentos

 

PARÓQUIA NOSSA SENNHORA DA ASSUNÇÃO– (Nhamundá)

Pároco: Pe. Antônio Bejamim Carvalho- Diocesano

Colaborador: Seminarista Acólito Irley Koide Vasconcelos – Diocesano

Data de Fundação: 1958

Área Territorial: 7.579,32 Km2

Número de comunidades: Urbanas 02 e Rural 54

Várias pastorais e movimentos

 

PASTORAIS E MOVIMENTOS

Catequese, Casais amigos, Pastoral da Juventude, Pastoral da Criança, Pastoral da Saúde, Pastoral do dízimo, Irmandade do Divino (religiosidade popular), Grupos de liturgia, Pastoral dos casais em segunda união, GEV (Grupo Esperança Viva), Ministros leigos da Palavra, Ministros leigos da Eucaristia, Coroinhas, Grupo de visitas, Grupo de Oração do Santo Rosário, Pastoral Familiar, Infância e Adolescência Missionária, Pastoral Social, Equipe de Nossa Senhora, Focolari, RCC, Apostolado da Oração, Marianos, Pastoral do Menor, Cursilho de Cristandade, PASCOM, Pastoral Indigenista, Comunidade Católica Vida Nova e Pastoral das Vocações e Ministérios, pastoral da sobriedade.

 

PADRES E IRMÃO DO PIME

  1. EGIDIO MOZZATO
  2. JOÃO ANDENA
  3. SÓCIO PEZZELLA
  4. PEDRO BELCREDI
  5. MAURO ROMANELLO
  6. BRUNO MASCARIN
  7. HENRIQUE UGGE
  8. HENRIQUE PAGANI
  9. BOSCO
  10. AMADEUS BORTOLOTTO
  11. BENITO DE PIETRO
  12. GABRIEL MÓDICA
  13. VICENTE PAVAN

IRMÃO GIOVANNI GRECCHI

 

PADRES DIOCESANOS

  1. ANTÔNIO BENJAMIM
  2. MARCILIO MOUTINHO
  3. MARCINEY MARQUES

PE.DORIVAL NASCIMENTO

  1. OZEIAS CATIVO
  2. ORIVALDO COSTA
  3. MARCOS AURELIO

PE.ARILTON CASCAZ

  1. FRANCISCO DINELLY

PE RUI CANTO

  1. IRINEU NEUBANER
  2. CARLOS GÓES
  3. IRLEY KOIDE
  4. LUIZ CARLOS

 

 

CONGREGAÇÃO RELIGIOSA FEMININAS

FILHAS DA CARIDADE – S. VICENTE DE PAULA – PARINTINS

IMACULADAS DE MADRE TEREZA DE CÁLCUTA – BARREIRINHA

MISSIONÁRIAS DA IMACULADA – PARINTINS

MISSIONÁRIOS E MISSIONARIAS LEGOS

 

INSTITUIÇÔES

CASA DE ACOLHIDA SANTA RITA (Parintins)

CASA PARA ESTUDANTES “MARIA MÃE DA PROVIDÊNCIA” (Maués)

CASA PARA ESTUDANTES: “PE. ISEO SANDRI” (Maués).

CENTRO CULTURAL PE. ANCHIETA (Parintins)

CENTRO EDUCACIONAL CASTANHEIRA (Parintins)

CENTRO EDUCACIONAL CHAPEUZINHO VERMELHO (Parintins)

CENTRO EDUCACIONAL DOM ARCÂNGELO CERQUA -Mocambo/Parintins

CENTRO EDUCACIONAL GURILÂNDIA (Parintins)

CENTRO EDUCACIONAL INFANTIL AURORA (Parintins)

CENTRO EDUCACIONAL INFANTIL CLAUDIR CARVALHO (Vila Amazonia)

CENTRO EDUCACIONAL MARINÓPOLIS (Parintins)

CENTRO EDUCACIONAL NOVO HORIZONTE (Parintins)

CENTRO EDUCACIONAL PALMARES (Parintins)

CENTRO EDUCACIONAL PEQUENINOS DE NAZARÉ (Parintins)

CENTRO EDUCACIONAL SEMENTINHA (Parintins)

CENTRO N.S. DAS GRAÇAS PARA MENORES NO ITAÚNA (Parintins)

COLÉGIO N. SRA. DO CARMO (Parintins)

COLÉGIO SÃO JOSÉ (Parintins)

COLÉGIO SÃO PEDRO (Maués)

ESCOLA INDÍGENA SÃO PEDRO – EISP (Andirá/ Barreirinha)

ESCOLA JOÃO PAULO II (Maués)

ESCOLA MINI-ARTE-MIGUEL PASQUALE (Parintins)

ESCOLA PE. JORGE FREZZINI (Parintins)

ESCOLA PE. PAULO MANNA (Parintins)

GRÁFICA JOÃO XXIII (Parintins)

HOSPITAL PE. COLOMBO (Parintins)

JARDIM DE INFÂNCIA VITÓRIO RÉGIA (Nhamundá)

JARDIM FRATERNIDADE SÍLVIO MIOTTO (Maués)

QUADRA POLIESPORTIVO SÍLVIO MIOTTO (Parintins)

JARDIM PINOCCHIO (Maués)

JARDIM PRIMAVERA (Barreirinha)

JARDIM RAINHA DA PAZ (maués)

SISTEMA ALVORADA DE COMUNICAÇÃO –TV E RÁDIO (Parintins)

RÁDIO COMUNITÁRIA ANDIRÁ (Barreirinha)

TV MUNDURUCÂNIA (Maués)

CLÍNICA PADRE VITÓRIO – PIME (Parintins)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REFERÊNCIAS

 

 

DIOCESE DE PARINTINS. Plano Pastoral 2012-2015. Parintins, AM: Gráfica João XXIII, 2012.

 

 

CERQUA, Arcângelo. Claróes de fé no Médio Amazonas: a prelazia de Parintins no seu jubileu de prata. Manaus: Imprensa Oficial do Estado do Amazonas, 1980.

 

 

SOUZA, Tadeu de. Missão Vila Nova: (Dos Jesuítas aos Missionários do PIME). Parintins, AM: Gráfica João XXIII, 2003.

 

 

REVISTA DA FESTA DE NOSSA SENHORA DO CARMO: Padroeira de Parintins. Parintins, AM: Amazon Best, 2005. (jubileu de 50 anos da Diocese 1955-2005).

 

 

Respostas diversas do questionário.

[1] DIOCESE DE PARINTINS. Plano Pastoral (PP) 2012-2015. Parintins: Gráfica João XXIII, 2012.

[2] [2] DIOCESE DE PARINTINS. Plano Pastoral (PP) 2012-2015. Parintins: Gráfica João XXIII, 2012.

[3] Idem;

Main menu
Menu Title